Banha de Porco em lata de volta à mesa dos cariocas…

0
328

Quem sente saudade daquela comida com sabor de casa da avó e quem quer cozinhar com alimento natural já pode comemorar. A banha de porco em lata está de volta às prateleiras dos mercados do Rio de Janeiro.A tradicional família Velloso, que durante décadas comandou o Império Casas da Banha, que chegou a ter centenas de lojas espalhadas pelo Brasil, é a responsável por trazer a banha em lata para o Rio.

“A tradição da família Velloso foi sempre ligada ao comércio, a primeira loja do meu pai e tios foi de Banha. A Banha era a única, mais saudável e a mais gostosa forma de cozinhar e na verdade é até hoje. A Banha Pig Leve chega na mesa do consumidor resgatando tudo isso. A Banha está de volta”, comemora Juscelino Velloso, sócio da marca CB Casas da Banha e sócio da Banha de Porco Pig Leve.

O grande diferencial da Pig Leve é a qualidade e o fato de ser a mais natural do ramo, tanto é que ela não precisa ir à geladeira após ser aberta e ela vem em lata, tornando conceito do produto como cozinha inteligente:

“Banha Pig Leve é oferecida de forma tradicional, em lata e com sabor original, sem umidade. O consumidor está procurando uma alimentação mais saudável, firmando o conceito de cozinha inteligente, onde nada é desperdiçado, tudo é o mais natural possível, ingerindo cada vez menos industrializados e cada vez mais comida de verdade e a Banha Pig Leve é exatamente isso”, conta Juscelino Velloso.

A qualidade do produto também é garantida pela produção limitada.

“A banha de porco Pig Leve pretende vender no primeiro ano 120 toneladas, tendo um produção limitada, o que garante a qualidade de uma banha selecionada, 100% natural, com sabor original em uma lata de 360 Gramas. No segundo ano vamos expandir com outros derivados de porco mantendo também uma produção limitada”, explica Jucelino.

De acordo com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), os brasileiros consumiram 424 mil toneladas de carne suína entre Junho de 2017 e Julho de 2018 e a carne de porco está presente em 75% dos lares brasileiros.

Com isso, a banha volta para derrubar o mito de que faz mal a saúde. O endocrinologista, Dr. Barakat, usa a internet e suas consultas para defender veementemente o conceito de comida de verdade. Em artigo publicado em seu site, o médico fala da banha de porco:

“A verdade é que apesar de a banha ser vista como uma grande vilã, ela pode sim fazer muito bem para a saúde desde que consumida da maneira certa e com moderação. Ao contrário do que se imagina, a banha de porco atinge a temperatura certa para fritar os alimentos muito mais rápido e, por não ter sofrido processo de industrialização, ele não contém o grande número de compostos que são tóxicos a saúde, como radicais livres, que como sabemos, podem causar câncer se consumidos por muito tempo.Pelo que podemos observar o ponto nevrálgico que torna um alimento pobre em valores nutricionais ou com riscos à saúde, é quando este é submetido ao processo industrial.Outro mito que a Indústria nos fez acreditar por muito tempo foi que a banha de porco causa doença cardíaca, o que é um grande engano, visto que a gordura animal é completamente saudável ao organismo.”, disse ele no artigo completo que você pode conferir nas redes sociais dele.

O nutrólogo Dayan Siebra e o Dr. Patrick Rocha, presidente do INEODOC (Institutos Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas) também defendem e estimulam o consumo da banha de porco na alimentação.

A nutricionista Fabiane Valdozende Alheira conta que a banha de porco é rica em ácido oleico, que auxilia na diminuição do colesterol ruim:

“O Guia alimentar brasileiro preconiza que usemos menos alimentos industrializados e ultra processados, pois esta mudança já seria um grande passo para a melhoria da saúde e bem estar de uma forma geral. A banha de porco é um alimento menos processado, mais próximo ao natural possível e isso significa um alimento mais puro, porque não há qualquer produto químico. Ela serve para assar, refogar, ou fritar qualquer alimento, desde receitas mais simples do dia a dia até receitas mais complexas e inclusive em receitas doces. Também tem menos gordura saturada do que a manteiga e o óleo de coco e resiste a altas temperaturas, sendo mais econômica, porque é necessária uma quantidade menor em relação às outras gorduras. A banha também é rica em ácido oleico, que auxilia na diminuição do colesterol ruim”.

O chef Marcos Alvim, responsável pelos restaurantes: Carmelo Restaurante, Carmelo Armazém, Carmelo Café, Casa Rio Carioca, também faz questão de cozinhar com banha de porco:

“Sou mineiro e considero a banha de porco, um produto original que dá bastante sabor aos pratos”, conta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por Favor Digite Seu Comentário!
Por Favor, Digite Seu Nome Aqui