Para sua empresa conquistar grandes e bons resultados, é fundamental que haja um balanço patrimonial da situação financeira da organização.

Balanço patrimonial é a maneira de demonstrar a situação financeira de uma empresa. O balanço patrimonial é uma demonstração contábil que apresenta a posição contábil, financeira e econômica de uma empresa. Para isso, são reunidos os ativos (bens e direitos), passivos (exigibilidades e obrigações) e o patrimônio líquido da empresa — que é resultante da diferença entre o total de ativos e passivos.Podemos dizer que o balanço patrimonial é o equilíbrio financeiro da organização, que inclui bens, direitos, obrigações e todas as participações de seus diretores e acionistas. Para que não haja desigualdade em nenhuma das partes analisadas, é fundamental que o Balanço Patrimonial seja realizado de maneira concisa e rígida. Basicamente, é uma lista detalhada dos ativos, passivos e o valor do patrimônio líquido. Entenda o que é cada um desses itens:

  • Ativos:qualquer coisa de valor de propriedade do negócio, ou seja, compreende os bens, os direitos e as demais aplicações de recursos controlados pela entidade, capazes de gerar benefícios econômicos futuros, originados de eventos ocorridos.
  • Passivos: dívidas a credores externos ou outras partes. Compreende as origens de recursos representados pelas obrigações para com terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação.
  • Patrimônio líquido: é obtido após subtrair os passivos dos ativos, ou seja, compreende os recursos próprios da Entidade, e seu valor é a diferença positiva entre o valor do Ativo e o valor do Passivo

Este documento é chamado de balanço porque o valor dos ativos deve estar em equilíbrio ou ser igual à soma dos passivos mais o patrimônio líquido.

Classificações do balanço patrimonial

Ativos e passivos são classificados para ajudá-lo a monitorar sua posição financeira. Ambos são divididos em circulante e não circulante para mostrar o quanto eles devem ser transformados em dinheiro (ativos) ou reembolsados (passivos).

  • Circulante: refere-se a um período inferior a doze meses;
  • Não circulante: Refere-se a um período superior a doze meses.

Os ativos circulantes incluem os valores que serão transformados em caixa dentro de um período de doze meses, como contas a receber (valores devidos por clientes ou devedores), ações e outros ativos a serem vendidos dentro de doze meses. Listados após os ativos circulantes estão os ativos fixos, que são aqueles que continuarão a existir em sua forma atual por mais de doze meses. Os ativos fixos podem incluir equipamentos de escritório, móveis, ferramentas, veículos da empresa, entre outros itens. Os passivos deverão ser listados no balanço por ordem cronológica de pagamentos. Os passivos circulantes — aqueles que devem ser pagos dentro de doze meses — são listados em primeiro lugar. Em seguida, os passivos não circulantes (vencidos após doze meses) são listados, seguidos pelos fundos dos acionistas (capital próprio). Os passivos circulantes normalmente incluem montantes devidos a fornecedores, débito de cartão de crédito e limites bancários. Os passivos não circulantes podem incluir empréstimos e financiamentos.

Para que serve um Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é a forma de representar todos os registros contábeis para que o empreendedor possa utilizar as suas informações. Ele organiza e classifica as informações em blocos para o empresário. Com isso se espera aproximar as informações contábeis para os gestores da empresa.

Com o Balanço é possível:

  • Ter uma posição patrimonial da empresa e conhecer todos os bens, direitos e obrigações em determinado período;
  • Entender as fontes de recursos para os investimentos da empresa;
  • Observar a sua evolução história para o planejamento e ação futura;
  • Permitir e dar lastro ao pagamento de dividendos aos sócios da empresa;
  • Permitir o Planejamento Tributária da Empresa;
  • Fornecer informações úteis para as partes interessadas (stakeholders)

Como o relatório contábil é elaborado?

O que antecede a elaboração do Balanço Patrimonial são os registros dos fatos contábeis. Esses fatos, são todas as alterações e movimentações envolvendo os bens, direitos e obrigações da empresa. De posse dos documentos que comprovem os fatos que ocorreram, o contador realiza a escrituração destes no livro diário. O livro diário mantém todo o registro destes fatos ocorridos através de lançamentos contábeis em partidas dobradas. As partidas dobradas é o que garante o equilíbrio entre os Ativos e Passivos, já que para que ocorra o registro é necessário realizar um débito e um crédito. Débito e Crédito, são uma daquelas palavras que tem um significado muito particular para a profissão, do tipo Superávit e Déficit para os economistas. Nos registros contábeis, por exemplo, os débitos possuem significado de Destino, e os Créditos o significado de Origem. É por isso que um débito na conta bancos para um contador significa entrada de dinheiro, e se você pensar em um débito na sua conta, provavelmente ficará preocupado com uma saída. Todos esses registros realizados vão seguir os preceitos contábeis e tem uma diferença básica muito importante para um fluxo de caixa: o regime de competência.

Por seguir este regime, o Balanço consegue apurar o que realmente aconteceu na empresa em determinado período, ampliando o poder de análise. Feito todos esses registros, eles de forma agregada formaram o Balanço Patrimonial e Contábil da Empresa. É por todas as questões técnicas acima descritas que esses documentos possuem competência exclusiva de um contador habilitado

O que pode acarretar à minha empresa se não tiver um Balanço Contábil?

Já comentei sobre a obrigatoriedade da escrituração, mas você sabe o que pode acontecer se você não tiver um Balanço Contábil? Vamos a alguns itens:

1- Impossibilidade de utilizar a informação para defesa de processos tributáriosO Balanço constitui importante prova em processos de discussão de causas tributárias. Sem ele sua defesa ficará frágil já que você está não compliance com a legislação.

2- Impossibilidade de distribuir Lucro Isentos acima da Presunção.

A legislação do Imposto de Renda determina que sem Demonstrações Contábeis que evidenciem o lucro, os rendimentos isentos se limitem a presunção que é de 8% do faturamento para empresas comerciais/industriais e de 32% para empresas de serviços.

3- Impossibilidade de analisar o desempenho da empresa considerando a competência, visão que muitas vezes o Fluxo de Caixa não permitirá.

4- Não possibilitará o requerimento de recuperação judicial da empresa, já que ele é imprescindível conforme a Lei 11.101/2005.

5- Terá problemas para levantar haveres dos sócios em uma possível saída da empresa.

Por que o Balanço Patrimonial é importante?

O balanço patrimonial fornece uma imagem da saúde financeira de uma empresa em um determinado período. O mais comum é que seja feito no final de cada ano, permitindo que os gestores avaliem se a organização deve mais dinheiro do que tem no momento, além de saber o valor atual de seus recursos e o do seu negócio como um todo. Mais importante ainda, o balanço pode fornecer informações que servirão como sinais de alerta para que você possa resolver quaisquer problemas antes que eles acabem com a sua empresa. Conseguiu compreender o que é Balanço Patrimonial? Você faz o balanço patrimonial do seu negócio todos os anos? Divida sua experiência sobre este importante demonstrativo contábil nos comentários. Por 

Fonte: https://www.ibccoaching.com.br/portal/como-fazer-um-balanco-patrimonial-pode-ser-interessante-para-uma-empresa/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por Favor Digite Seu Comentário!
Por Favor, Digite Seu Nome Aqui