Mais de quatro mil empresários participam do Movimento Clube Empreendedor

Há pouco mais de um ano, empresários de grandes, médias e pequenas – divididos em 10 grupos de empreendedores – iniciaram, no WhatsApp, um movimento que  tinha por objetivo conectar empreendedores a clientes, parceiros, investidores, entidades de classe, entre outros. Surgiu aí o Clube Empreendedor, movimento de empresários com o objetivo de alavancar a economia do estado do Rio de Janeiro, que hoje conta com mais de quatro mil integrantes cadastrados.

“A ideia do Movimento Clube Empreendedor é a formação de um grande ecossistema empreendedor, conectado e engajado, em prol de um único objetivo, o de gerar negócios e contribuir no crescimento econômico diversificado do Rio de Janeiro”, afirma Luiz Cláudio Leão, Presidente do Movimento Clube Empreendedor.

O Movimento Clube Empreendedor promove uma experiência diferente, proporcionando aos participantes um ambiente constante de colaboração por meio de cursos, treinamentos, troca de experiências, workshops, eventos e encontros diversos envolvendo os mais variados ramos de atuação empresarial. A partir dessa criação do Movimento, muitas iniciativas têm surgido no cenário e ecossistema do Rio, entre elas a inauguração da Casa do Empreendedor, em novembro de 2018, no Porto Maravilha, região que tem atraído grandes empresas como Bradesco Seguros, Amil, Odebrecht, Caixa Econômica Federal, L’Oréal, Youtube e Granado. A Casa do Empreendedor conta com um espaço de 350 m² com mezanino, 38 posições de estações de trabalho, três salas de reunião e uma para cursos, palestras e workshops.

Turismo, Saúde, Educação, Coworkings, T.Is, Coachings, Consultorias, Ecommerces, Moda, Indústrias, Investidores, Bancos,Fintechs, Acelaradoras de Startups, Startups, Varejo, Gastronomia Criativa, Farmaco, Laboratórios, Cosméticos, Logistica, Transporte e Ecommerce, Segurança, Entretenimento e Eventos são alguns dos segmentos que atualmente participam do movimento. O cadastro pode ser feito pelo site www.clubeempreendedor.org.

A Casa do Empreendedor é o novo ponto de encontro para geração de negócios no Rio de Janeiro

A criatividade e a inovação ainda podem ser o maior diferencial do empreendedor carioca. A inauguração da Casa do Empreendedor, em novembro de 2018, no Porto Maravilha, que reúne os membros do clube para networks, cursos, treinamentos, entre outras atividades, proporcionando espaço de escritórios para trabalho e salas de reuniões, que podem ser usadas pelos membros do Clube, sem custo, mediante agendamento prévio.  A Casa é o ponto de encontro de todo empreendedor no Rio para negócios, um local de inovação, de estudo, de suporte de ações do Clube, em que os membros podem contar com apoio jurídico, contábil, de comunicação, entre outros.

“A Casa do Empreendedor é o espaço dos membros do clube, local descontraído e ao mesmo tempo empresarial, onde o empreendedor pode se sentir à vontade para trabalhar, estudar, fazer network e conexões. O local onde os empreendedores encontram seus pares, pessoas que passam pelas mesmas dificuldades e desafios, e juntos podem pensar e criar soluções para enfrentar o mercado atual em crise”, explica Rafael Ponzi, Diretor Executivo da Casa do Empreendedor.

Segundo o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE 2017), o Rio de Janeiro tem a 1ª posição na modalidade determinante de Inovação com valor de 8,13. O Rio aparece em 6ª lugar como cidade para empreender. Foram analisadas 32 cidades brasileiras de 22 estados.

Os empreendedores Wagner Trece e Caio Martello, Sócios-Fundadores da Agência Raiz Comunicação, buscavam conexão e network entre empresários no Rio e se tornaram membros do Movimento Clube Empreendedor. Hoje frequentam o espaço de escritório da Casa do Empreendedor. “A casa do empreendedor possui um ambiente inspirador, acolhedor e que nos possibilita realizar conexões com diversos outros profissionais. Tudo isso localizado no coração pulsante do Rio de Janeiro, o Porto Maravilha, que está em pleno desenvolvimento, e anseia cada vez mais por novos empreendimentos”, comentam. 

Núcleo de Mulheres ganha cada vez mais espaço no Movimento Clube Empreendedor

O Movimento Clube Empreendedor possui um núcleo com cerca de 200 mulheres de diferentes segmentos, entre eles comunicação, inovação, estética e gastronomia. O núcleo é coordenado pela empresária  Helena Monteiro, sócia-diretora da IMPARH Assessoria. Ela acredita que a mulher exerce um papel fundamental nesse movimento que busca alavancar novos negócios no Rio de Janeiro.

”A mulher tem muita participação no mercado empreendedor nacional, por isso foi criado o núcleo feminino para estimular e reforçar o apoio entre elas, visando alavancar o negócio uma da outra, estimulando a troca de experiências, aprendizados e boas práticas de negócios”, afirma Helena Monteiro.

As mulheres têm se lançado, cada vez mais, como empreendedoras no País. O negócio próprio é uma das alternativas para aumentar a renda familiar ou como fonte de renda principal. Nos últimos 14 anos, o número de empresárias subiu 34%, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RJ).

A empresária, contadora e advogada Marta Arakaki, de 76 anos, Conselheira Benemérita da Associação Comercial do Rio de Janeiro, tem uma história pioneira no mundo feminino dos negócios. Ela participa do Núcleo de Mulheres do Clube empreendedor desde o seu início e acredita na importância desse movimento.

“O núcleo de mulheres empreendedoras significa que a nossa luta continua, ainda há muita desigualdade entre os homens no mercado, temos muito que avançar. Por isso, um grupo feminino possibilita arregimentar e aglutinar as mulheres para mostrarem suas capacidades e o desenvolvimento de seus negócios”, comenta Marta Araraki.

Atualmente, 5,7 milhões de mulheres empreendem no país, equivalente a 8% da população feminina no Brasil. Segundo o Sebrae/RJ, 55% do número de atendimento na Instituição, no primeiro semestre de 2018, foram femininos.

A cidade do Rio é um dos maiores polos econômicos do país, uma região que realiza muitas trocas de bens e serviços com as demais cidades. O dinamismo da metrópole pode ser explicitado em variáveis como o Produto Interno Bruto (PIB), o número de empresas exportadoras e o PIB per capita. O estado do Rio Janeiro possui o segundo maior PIB do país (R$ 623 bilhões em 2017), composto pública.

Mais informações:

ASCESE COMUNICA, ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, CLUBE EMPREENDEDOR, CASA DO EMPREENDEDOR

Fonte: Marcos Nahmias “Diretor de Comunicação”

Telefone: (21) 98314-7421 / E-mails: marcos@ascesecom.com.br ou marcosnahmias@yahoo.com.br

Assessoria: Fabiana Goudinho 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por Favor Digite Seu Comentário!
Por Favor, Digite Seu Nome Aqui